AnnaLuciaGadelha
É acreditando nos sonhos que os fazemos acontecer. (AnnaLuciaGadelha)
Capa Meu Diário Textos Áudios E-books Fotos Perfil Livro de Visitas Contato Links
Textos

Soneto de Natal

Um homem, — era aquela noite amiga,
Noite cristã, berço no Nazareno, —
Ao relembrar os dias de pequeno,
E a viva dança, e a lépida cantiga,

Quis transportar ao verso doce e ameno
As sensações da sua idade antiga,
Naquela mesma velha noite amiga,
Noite cristã, berço do Nazareno.

Escolheu o soneto… A folha branca
Pede-lhe a inspiração; mas, frouxa e manca,
A pena não acode ao gesto seu.

E, em vão lutando contra o metro adverso,
Só lhe saiu este pequeno verso:
“Mudaria o Natal ou mudei eu?”


– Machado de Assis/RJ –


















Belíssimo soneto que me emocionou.
Obrigada, conterrâneo brilhante








PARAIBANA NORDESTINA CONTERRÂNEA 





Tal qual a flor colhida na savana,
Faço esse verso pois se assemelha,
Com tua franja que chamo Gadelha,
Primeiro nome diz Pararib-ANA.


Num jeito de escrever muito bacana,
Qualquer jovem poeta se espelha,
Querendo acompanha tua centelha.
Se igualar é difícil, se engana.


A sua verve como Nordestina.
De longe ela assim se determina,
Grande beleza a sua coletânea.


Tenho orgulho dessa vizinhança,
Mas tenho ainda muita esperança,
De conhecer de perto a conterrânea.




182183-mini.jpg?v=1466120278- fcunha lima









Meus amigos queridos, em janeiro, minha filha e meu netinho virão passar as férias comigo. Eu pretendia publicar até o início do ano, mas meu notebook quebrou, por isso resolvi  antecipar minha Pausa aqui no Recanto.
Agradeço-lhes o carinho, a educação e o respeito que sempre tiveram por mim.
Desejo-lhes um Feliz Natal  e um Ano Novo
como muita paz, saúde e amor.
Que a nossa família Recantista esteja cada dia mais unida com presença do Menino Jesus todos os dias em 2020.
Amo vocês!! Sintam-se carinhosamente abraçados





AnnaLuciaGadelha
Enviado por AnnaLuciaGadelha em 09/12/2019
Alterado em 21/04/2020
Copyright © 2019. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Comentários